Solo e Bem Acompanhado - 82



Semana passada intensifiquei meus treinos tenísticos: mais tempo e mais intensidade. Não, gentil leitor, não estava preparando-me para o Australian Open, bondade sua! Foi um ritual de  despedida momentânea das quadras pois, com o início das gravações do disco, quero concentração total nele. Foco de raio laser. Forno aberto não assa pão.

Como sempre faço, fui andando ao clube e, no caminho, parei na Stereophonica para autografar livros e calendários. É uma rotina semanal que me dá muito prazer. Não entendo quando me perguntam como tenho saco pra tanto autógrafo. Eu gosto mesmo de fazer os rabiscos! Sou grato a quem se interessa pela minha arte. Fico imaginando onde cada item vai chegar, como será recebido... mais que tudo, a tarefa mecânica e repetitiva da grafia me dá a mesma paz zen que sinto treinando direitas, backhands, saques e voleios. Talvez por ter tido, por toda a infância, a pior caligrafia da turma – raramente algum canhoto conseguia desenhar letras tão feias quanto as minhas – acho legal que meus garranchos façam algum sentido hoje. Não pela beleza, pelo afeto.

Chegando à Stereophonica, notei olhares surpresos: “Ué, não vinhas amanhã?”. Putz, tinham razão! Eu pensara que a quarta já era quinta! Quem diria! O rei da hora certa, amigo de cronos e dos relógios, perdido no calendário!

Já que estava ali, tomei um café antes de seguir para a quadra. Ao chegar, o porteiro perguntou, só pra puxar assunto: “e aí, vai suar hoje?”. Hoje-oje-je-e-e! a palavra ficou reverberando no meu cérebro como se ele fosse um cânion. Que mané! Mesmo tendo descoberto, na parada anterior, que havia trocado os dias, segui para cometer o mesmo erro em outro lugar. Cheguei no clube um dia antes!

Tem acontecido com frequência. Esquecer de desligar a chaleira até que água evapore e um cheiro de queimado me faça cair na real, procurar por toda a  cozinha o pacote de chá que estava o tempo todo no meu bolso, procurar a chave pela casa inteira e descobrir que ela estava no lado de fora da fechadura, procurar muito os óculos que estavam suspensos na própria testa, colocar creme de barbear na escova de dentes, abrir o micro-ondas para esquentar uma xícara de leite e descobrir que já havia uma quente lá dentro... sim, estas coisas têm acontecido. Acompanhadas por períodos de silêncio maiores do que o habitual. 

No popular: ando com a cabeça na lua. Neste caso, a lua é um objeto bem definido, um objetivo que hoje comecei a realizar na prática. Primeiro dia no estúdio, início das gravações. Semeadura ou colheita? Difícil saber. Sem dúvida, Solo Fértil.


Baudelaire, Rimbaud, Verlaine... quem era mesmo que falava em chegar ao desconhecido através do "desregramento dos sentidos"? (Google: Rimbaud). Não chego a tanto, mas aceito e até cultivo um alheamento das banalidades do cotidiano quando estou nestes períodos. Criar música para mim não é algo para se pensar em horário comercial, parando para almoço e lanche. Não se tira férias disso. É preciso flertar com a obsessão, perder algumas noites e fins de semana perseguindo a musa. Vale a pena. Demanda muita energia emocional e racional, mas vale muito a pena ficar acessível a todas as conexões entre letras, músicas, arranjos, capa... Mesmo que estas conexões passem despercebidas pela maioria das pessoas. São só detalhes? Sim. Mas tudo é detalhe. Deus está nos detalhes.

(*)

A conversa tá boa (ao menos para mim) mas não posso esquecer de falar, como prometido no twitter, sobre o o que vem por aí! 

Escrevi num post, há quase um ano, que estavam pintando músicas mas que eu não sabia o rumo que tomariam. Com o tempo, saquei que elas pediam uma banda plugadaça. O repertório amadureceu e cresceu a vontade de convidar vários colegas e amigos para participar do disco. Já não era uma banda, eram várias. Por isso vai sair como disco solo.

Já estão confirmadas as participações do mestre Luis Carlos Borges, Nico Nicolaiewsky (os mais jovens o conhecem do Tangos & Tragédias, eu o conheci no Musical Saracura, a banda gaúcha favorita da minha adolescência), Bebeto Alves (poetaço! cara que tem uma intuição incrível sobre como inserir a música gaúcha no som do planeta (a banda dele, Os Black Bagual é triboa e também estará no disco)) e Frank Solari (guitarristaço que derrete as cordas)...

... da turma EngHaw, teremos guitarras de Luciano Granja e Fernando Aranha, teclados de Lúcio Dorfman e Pedro Augusto, baterias de Gláucio Ayala e Adal Fonseca. Camarada Tavares também tá escalado pra guitarrear e o gringo Rafael Bisogno vai gravar algumas baterias e as percussões. 

Para um cara insular e com pouca inteligência social, como sempre fui, é uma benção ter a chance de me conectar com tanta gente talentosa. Músicos, técnicos, produtores... timaço!

(*)

Havia muitas músicas novas no Novos Horizontes e no Pouca Vogal (8 em cada um), mas não gravo um disco só de inéditas há 10 anos, desde o Dançando no Campo Minado. Acho que valeu a espera, o disco tá chegando na hora certa. Mantenho vocês informados por aqui à medida que as ideias migram da minha cabeça (ah, este cânion!) para o HD, ok?


bah 1 : lembro com carinho de ter visto as finais do Australian Open de 2002 (Capriati x Hingis, Safin x Johansson) em Fortaleza. Estava fazendo o show de lançamento do Surfando Karmas & DNA. Ontem assisti ao primerio dia do torneio trocando cordas de violões, violas, bandolins, baixos. Não, gentil leitor, às vésperas de uma gravação não seria aconselhável deixar o serviço para um roadie. É como autografar e treinar direitas, backhands, saques e voleios: zen e pessoalíssimo.

bah 2: O nome do disco? Talvez tenha pintado no texto...

É natural que,
em cada mudança de ciclo,
algumas pessoas percam o interesse pelo meu trabalho
outras comecem a se interessar por ele. 
A quem vai, a quem fica e a quem chega,
como diria mestre Gil,
aquele abraço!
Como diria mestre Caetano, 
abraçaço!
15jan2013

277 comentários:

  1. Hehehe, Teclado mais rápido do sul do sul.....
    Agora ler....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Curioso que exista quem prefira comentar antes de ler, só pra ser o primeiro a comentar por comentar.

      Excluir
    2. Cansei de ser Rubinho, só hj sou o Vettel..rsssss

      Excluir
    3. Se isso melhora sua auto-estima, vá em frente.

      Alguns partem para o alcool e/ou outras drogas. Outros vão para religião.

      Você escolheu um bom caminho. Não causa mal nem a vc e ninguém.

      Semana que vem lhe garanto que vou postar primeiro que você! Isso é um desafio.

      Excluir
    4. Huahuahuahauhau criticou mais quer competir!!! temos um duelo então!!! façam suas apostas!!!

      Excluir
    5. O Anônimo precisa tirar 25 minutos de desvantagem... rsrsrs... aposto minhas fichas no Tiago "Vettel" Jacoby!!!!

      *terapia que não faz mal a ninguém (LOL)!!!!!

      Excluir
  2. Vou apostar: o nome será "Humberto Gessinger - Insular"

    ResponderExcluir
  3. Lido, entusiasmado e no aguardo!
    TJ-13M

    ResponderExcluir
  4. Insular, seria o nome? haha

    ResponderExcluir
  5. "Trocando Cordas no Rio Grande"
    ushuahs

    nao nao, acho que nao...

    ResponderExcluir
  6. eu chuto que o disco vai se chamar Solo Fertil...

    ResponderExcluir
  7. Cara, sorrisos involuntários, com a chegada do novo projeto! Toda a boa sorte do universo (inclusive da lua, onde anda sua cabeça - até mesmo no lado obscuro?) pra você!

    ResponderExcluir
  8. prevejo fãs voltando o texto que ja tinham terminado para procurar o nome da banda...sim eu fiz isso tbm

    ResponderExcluir
  9. Também chuto o nome do disco "Bem acompanhado"

    ResponderExcluir
  10. Adoro ler seus escritos, grande poeta. Em cada oração uma nova surpresa. Aguardando para degustar as suas canções e letras, novas ou idosas, rs.

    ResponderExcluir
  11. Estou feliz e ansiosa pelo seu novo projeto, sou muito sua fã e do EngHaw também. Você pretende lançar seu novo projeto no formato LP ? Agora que está voltando os discos de vinil, que aliás, tenho vários do EngHaw. Venha logo fazer show em Curitiba. Um abraçaço, rs !

    ResponderExcluir
  12. Aposto no nome do disco como "A quem vai, a quem fica e a quem chega"

    ResponderExcluir
  13. Pô, tô numa expectativa tão grande pelo disco =) que fico sem palavras pra comentar... não captarão!

    ResponderExcluir
  14. Mas acho que ficaria melhor "Australian Open"

    ResponderExcluir
  15. Em cada ciclo do seu trabalho mestre,eu continuo aqui te apreciando. ;D

    ResponderExcluir
  16. Poderia apostar em "Solo Fértil" como nome do trabalho? Já que faz tanto tempo, e para alguns ele sumiu e os Enghaw acabou, nada como um "Solo Fértil" para mostrar que ainda tem muita lenha para queimar.

    ResponderExcluir
  17. re-lelendo o texto a procura do nome do novo disco, hahaha.
    abraçaço!

    ResponderExcluir
  18. Respostas
    1. ''no mundo da Lua'' em suas palavras *-*
      Acho que todo mundo fica meio assim quando está mudando de ciclo...
      Aposto que será MUDANÇA DE CICLO!

      Excluir
    2. Rí muito com o que o Luccas disse: " Tá ficando gagá hein, Humberto? hahahaha"
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Adorei as participações! Amo suas mudanças, " Só a mudança é permanente..." Vc não fica parado no tempo, acredita no que ta afim de fazer e vai a luta... Isso faz com que eu te admire e te ame cada vez mais...
    Muitas felicidades e pra felicidade ser maior,grave o DVD em FORTALEZA! rsrsrs
    Cheiros

    ResponderExcluir
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  22. Não vejo a hora de ver esse show solo e de ter esse CD! Faço parte das que ficam! Ficarei aqui sempre! Lindo! Aquele abraço!

    ResponderExcluir
  23. HG, sigo nessa nave....entrei ha mais de 20 anos, sigo e cá estou......tamo e vamo juntos!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  24. Nome do disco: Humberto Gessinger Solo e Bem Acompanhado!

    Será que acertei?!

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Aposto em solo fértil.

    ResponderExcluir
  27. forno aberto não assa pão, verdade!
    sobre autografos, verdade, o meu vc lembrou que sou Gremista!
    sobre nome do disco, é verdade que vou reler o texto, rsrs
    Demais, sem perguntas e nada, eu espero, porque confio no mestre, ansiosa claro!!
    Abraço, te espero em Joinville!!

    ResponderExcluir
  28. Que bela maneira de deixar as pessoas que já estão bem ansiosas mais ansiosas ainda pra por as mãos e ouvidos nesse disco!! Mantenha-nos sempre informados sobre os andamentos :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é marketing "...Eles querem te vender..." ahahahha

      Excluir
  29. Tô contigo!
    Ansioso pra caralho!

    Sapeca uns vídeos, novos, seus... no contrabaixo... só pra aumentar a expectativa! rsrs

    ResponderExcluir
  30. Só o mestre dos mestres para reunir essa galera toda.


    Obrigado, Humberto!!!

    ResponderExcluir
  31. Aquele abraço de sucesso e admiração!
    Que seja guiado pela alegria e felicidade nesta nova etapa!

    ResponderExcluir
  32. humberto sou sua fã de manaus,que foi na feira do livro em poa!! eu dei aquelas fotos pra ti quando vc veio a manaus em 1993!! bjs adoro tudo q vc faz!!

    ResponderExcluir
  33. Muito bacana, HG. Que o trabalho no estúdio seja cheio de luz. Forte abraço, Fonseca (BH)

    ResponderExcluir
  34. Aquelas letras maiúsculas denunciam o provavel nome do disco! haha

    ResponderExcluir
  35. Bom texto.
    Rabisco no aniversário é produto ou gentileza?

    O rei da hora certa? Que estranho...

    Enfim uma informação bem clara a respeito do disco...

    ResponderExcluir
  36. Podia ser publicado mais dicas nos próximos textos, pra gente adivinhar! hahah (=

    ResponderExcluir
  37. Nooossa! muito bom, um texto cheio de novidades e expectativas. Maravilha. Recebi meu livro autografado nesta semana (tão feliz). Depois de ler o texto fiquei imaginando vc assinando os livros, imaginando qual destino terão. Eu, do outro lado, só divagando (será que ele estava alegre ao escrever meu nome no livro, ou já estava com os dedos cansados?). Muito boa esta interação fã/ídolo, esta aproximação. Claro que já devorei o livro inteiro rs. Enfim, excelente texto, maravilhoso livro, excepcional escritor/cantor/músico/poeta/ser humano. Espero ansiosamente pelo seu novo trabalho.

    ResponderExcluir
  38. Eu faço parte da galera que fica e estará sempre!!!

    Solo e Bem Acompanhado?

    Estará sempre, e seus trabalhos serão sempre bem-vindos!

    Obrigada por ser tão detalhista!!!!!

    ResponderExcluir
  39. mudança de ciclo ou A quem vai, a quem fica e a quem chega

    ResponderExcluir
  40. Eu sou um dos que passou a se interessar mais por seus trabalhos.
    Falta música de verdade na realidade musical do país.

    Obrigadão, mestre. Aquele abraço.

    ResponderExcluir
  41. Nome do disco: "Desregramento Dos Sentidos"

    aposto nesse hehehehe

    ResponderExcluir
  42. como sempre pontual, e texto muito bom =)...
    sobre o nome do álbum

    'sondas e radares não captarão... revisores ortográficos também não...
    vai passar batido... despercebido... talvez até já tenha acontecido'


    ResponderExcluir
  43. Impossivel perder o interesse pelo seu trabalho. Ansiedade do que vem por ai é pouco. Grande amigo, parceiro, inspiracao... Grande 1berto!!

    ResponderExcluir
  44. Caramba, tem muitas palavras aí nesse texto que dariam um nome para um disco. Confesso que até passei o olho novamente no texto, mas prefiro esperar a surpresa...

    Quanto a formação... enfim teremos de volta o que tantos queriam, os engenheiros juntos novamente. Mas claro, sempre terão aqueles caras cháááátos pacáááá que vão reclamar que o Licks e Maltz não vão participar, blá blá blá... hahahahaha


    "Bora, chegou a hora..."


    como diria mestre Gil e a desconhecida Jéssica,
    aquele abraço!
    até semana que vem! ;)


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa Sra Jéssica mas como Cháááto pacááá (ou paca?)de carteirinha (acho que membro honorário do clube), fiquei desapontado com a falta do Licks e do Maltz,sim.
      Não sei quando você começou a ouvir Engenheiros, mas a química entre eles era algo genial. Apenas três instrumentos (quatro as vezes com o piano elétrico)que preenchiam perfeitamente todos os espaços da música.
      É claro que o HG fez muita coisa boa pós GLM (no meu top 10 ficariam 5 GLM e 5 pós), mas como ele comentou que seria algo tipo uma comemoração pelo tempo tempo de estrada ou algo assim, acho que ele poderia nos dar um, pelo menos um gostinho daqueles velhos e bons tempos(o Maltz tocando na Twitcam do Revolta foi algo assim)...

      Quem não gostou de ver Waters e Gilmour juntos novamente??? já imaginou se Bono e The Edge se separassem e um dia dessem uma palha??? Já imaginou Axel Rose e Slash gravando algo novo? ou pra forçar
      a amizade(só pra ver até quando o motor aguenta)já pensou em Lennon e McCartney numa inédita????

      Excluir
    2. Concordo contigo, Leandro... ver esse três tocando juntos ao vivo era mágico.... tb senti falta do Maltz, mas talvez ele esteja em outra onda, mas quem sabe não rola uma participação dele nos shows...

      Excluir
    3. Concordo com Leandro... Concordo com Vivian... Ao mesmo tempo, discordo. G,L&M era de grande harmonia, genialidade em concepção e execução. Porém, em minha percepção, o ciclo se fechou, a "gestalt" está completa. Talvez não caiba no presente de nenhum deles...

      Excluir
  45. Gessinger, o nome do álbum é dúvida, mas o sucesso dele, é uma certeza. ARREBENTA BETÃO! Um abraço do Paulo César Desidério Costa aqui de Tangará da Serra-MT

    ResponderExcluir
  46. Eu aposto em "Sem dúvida, Solo Fértil!"
    ou de repente "Vale a pena", nah, o primeiro soa melhor.

    ResponderExcluir
  47. direitas, backhands, saques e voleios - o novo disco de 1berto Gessinger

    ResponderExcluir
  48. Bahhh, que noticia boa leio nessa madrugada de terça-feira. Estou na expectativa desse novo trabalho, que venha quando você sentir que é a hora. Com letras inteligentes, arranjos super bem executados e com letras inteligentes (como tudo que foi feito por você até hoje :D)...
    Todos os meus melhores desejos para esse seu novo trabalho.

    PS: viajo lendo seus textos, livros, crônicas, músicas... Obrigado Humberto Gessinger, abraços.

    ResponderExcluir
  49. To Ficando há há mais de 20 anos.....Novas flores estão brotando nesse imenso jardim!!!!!

    ResponderExcluir
  50. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  51. Acho que os comentários apagados, denunciavam o nome do disco! kkkkkkkk (só acho)

    ResponderExcluir
  52. "In Coerente Mente" me diz que o novo disco poderá se chamar HOJE. Essa minha coerência na incerteza da mente!

    Sei que Uberlândia/MG te aguarda Humberto!

    Abraços

    Elvis Seibt

    ResponderExcluir
  53. Qual será o nome do disco!!!??? Vou ficar matutando o texto....
    Primeiro chute: Solo Fértil

    Só uma certeza, sempre em frente.

    Parabéns
    @Bicadinho

    ResponderExcluir
  54. Respostas
    1. Pensei a mesma coisa! Seria massa, a ultima formação (a do Novos Horizontes) ...

      Excluir
  55. Com certeza vai se chamar SOLO FÉRTIL. (letras maiúsculas quando deveriam ser minúsculas, olha lá)

    ResponderExcluir
  56. Solo e Bem Acompanhado
    @Bicadinho

    ResponderExcluir
  57. Quando o HG tá misterioso é um bom sinal....já tô calejado....he he...dia desses perguntei no Twitter qual o nome do disco e ele não respondeu....fiz outras perguntas e continuei sem resposta....a unica que ele respondeu foi q cairia na estrada antes de gravar o disco....bem a verdade é que teremos mais um ano com ótimas novidades. Vlw HG!!

    ResponderExcluir
  58. Quando o HG tá misterioso é um bom sinal....já tô calejado....he he...dia desses perguntei no Twitter qual o nome do disco e ele não respondeu....fiz outras perguntas e continuei sem resposta....a unica que ele respondeu foi q cairia na estrada antes de gravar o disco....bem a verdade é que teremos mais um ano com ótimas novidades. Vlw HG!!

    ResponderExcluir
  59. Que inspirador! Tem uma energia que vaza no texto. Uma energia de quando se está criando. Uma empolgação que só temos quando estamos fazendo o que amamos(?).
    E dá-lhe café no chimarrão. Tá aí, pela quantidade de... equívocos com datas, nomes e garrafas térmicas, é uma linha de nomes a se pensar... hahahahaha... brincadeira. Tenho notado isso, inicialmente comigo mesma, em seguida entre os amigos e você entrou na lista, logo formiga uma reflexão. É um sintoma de nossos tempos. Tenho várias teorias, nenhuma resposta concreta...enfim, bem vindo ao clube dos desligados. Eu fui do RJ para SP um dia antes do meu embarque pra Turquia, meu bolso vai reclamar ainda alguns meses por esse...equívoco. Sorte sua que você só perdeu (ou ganhou) a caminhada ;-)
    Um inédito (CD), que legal!!! Continua mergulhando (sem saber nadar) aí que a gente fica no aguardo aqui ;-)

    Boa semana de trabalho(?).

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Márcia...

      Ele mesmo deu o nome do que tu dissestes " É um sintoma de nossos tempos. Tenho várias teorias, nenhuma resposta concreta...enfim, bem vindo ao clube dos desligados."

      Ele nomeou: "Desregramento dos sentidos".

      Tu observas isso na natureza...
      Entre os animais, extremamente sensitivos ao que chamamos: magnetismo.
      Inversão de pólos, revelação de eixos, fazem uma bagunça geral nos sentidos, inclusive é o que dá a forma ao nosso mapa múndi. A matéria é serva do ânima que a movimenta, não o contrário...

      E dá-lhe explicação para quem nos olha de fora, assustados com o nosso olhar para dentro...

      Por isso podemos sorrir mais com os olhos...
      E ouvir mais com o coração.

      Um sorriso
      :)

      Excluir
    2. É, Cila, muitas teorias, como eu disse...rs
      Mas tenho a impressão que ele atribui o seu "desregramento dos sentidos" ao seu foco atual, que tira o foco do restante... "percepção seletiva" (acho que ele já falou disso por aqui também) ;-), porém eu tenho notado isso em pessoas que não estão exatamente super focadas em algo específico também... acho que nunca saberemos ao certo. E, como também já foi falado pelo 1berto, não saber tudo faz parte (algo nesse sentido).
      Sorrisos...rs

      Excluir
  60. Ansiedade mata!? rsrss

    ResponderExcluir
  61. A quem foi, a quem é, e a quem com certeza será, fã dou teu trabalho, a cada texto, a cada verso de música que surge, um Cânion que se abre.
    ;)

    ResponderExcluir
  62. Confesso que quando li "AUGUSTO" ali no texto parei, fiquei estático, mas depois me decepcionei... não era o AUGUSTO que eu esperava.... ficou pra uma próxima... rs.

    ResponderExcluir
  63. Hoje (ontem na verdade) fui fazer um miojo e adivinhe... Lá se foi o saquinho de tempero pra água. Me lembrei imediatamente do quão desastrado você é, do quão desastrada eu sou. Ah... tá em alguma página de, "Nas Entrelinhas do Horizonte"!

    Saudações!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aconteceu comigo exatamente a mesma coisa: saquinho do tempero na água da panela...


      Talvez a embalagem tivesse tentado surfar DNA na esperança de completar a receita.

      Excluir
  64. Caraca! Como tô feliz! Disco novo com um monte de gente talentosa participando. Sempre juntos! :)

    ResponderExcluir
  65. Adoro!.. só tenho 16 anos mas nasci cm o conceito de boa música.. !..humberto pra mim eh um sábio!.. by..lóren-lis

    ResponderExcluir
  66. Grandes notícias!
    Eu aposto em Solo Fértil.
    Agora é expectativa!

    ResponderExcluir
  67. Se for pra apostar em um nome para disco seria "Tudo são detalhes". Mas no decorrer dos comentários dos outros de fé, percebi se o nome do próximo disco realmente poderá está no texto ou ele testou cada um de nós para darmos novos horizontes ou velhos retratos 3x4 variando sobre o mesmo tema. No fim, acho que ele pediu a opinião sobre um nome bom. Não chegamos até aqui, para desistirmos agora.

    ResponderExcluir
  68. Que emoção, tamanha, ler algo tão revigorante para nós fás, fãs e fanáticos.
    Que venha em paz, e com sucessos o que o futuro + HG trouxerem!

    Abç, Otero.

    ResponderExcluir
  69. Podem ser vários os nomes

    Perdido no Calendário
    Plugadaço
    Timaço

    ResponderExcluir
  70. Acho que vai se chamar : Solo e Bem Acompanhado

    ResponderExcluir
  71. variações de um mesmo tema,na expectativa!

    ResponderExcluir
  72. Meus livros autografados têm lugar cativo na minha estante, na minha alma. Agora, esperar pelo disco. Que tenha o título que for, mesmo que seja "Australian Open", "Solo Fertil" ou "Semeadura e colheita".

    ResponderExcluir
  73. As vezes quando começo a ler o blog já me da um frio na barriga, e ai quando as letras das frases compulsivas e entusiasmantes começam a bombardear a minha mente me sinto feliz, feliz em saber que existe uma pessoa no mundo que possa compactuar conosco, mesmo que platonicamente, e é muito interessante a forma gentil que vc nos transpassa o seu esforço em buscar o melhor em satisfazer os seus espectadores e leitores. E fique tranquilo que em todas as mudanças de ciclo do seu trabalho que eu puder participar vou me abrilhantar com todas, pois não sou um fã sou um admirador (amigo) encantado com a forma lúcida que vc tem de transformar uma possível idéia de mudança em música um grande abraço ótima semana.

    ResponderExcluir
  74. "Insular" o nome do disco! ... Tem Sul, tem Lar ahahahh

    ResponderExcluir
  75. Qualquer que seja o título, espero com a anciedade de uma crianças às vésperas do Natal pelo presente há muito esperado.

    ResponderExcluir
  76. Além de ídolo na música serias um ótimo cientista, pois assim como criar música não é algo para se pensar em horário comercial, parando para almoço e lanche....sem férias.. A ciência também é produzida assim, com disciplina, com pessoas que não vivem dela, e sim pra ela, como acho que vc faz com suas canções.
    Bah, mas se tu fostes um cara diferente, sabe-se lá como seria.. Abraço e vai numa boa, eles é que estão na contramão!

    ResponderExcluir
  77. Ahhhhhh meu Deus!!! Não vou aguentar de tanta curiosidade!!!
    Me senti mais próxima neste post, aquela que espera pelos autógrafos, pelas músicas, pelos discos, pelos posts...
    Sempre aqui!

    Um forteeeeeee abraço Gessinger!!!!

    ResponderExcluir
  78. Então nos vemos no show,HG!

    Abç

    ResponderExcluir
  79. Quanto ao nome do Disco, eu aposto em: Mudança de ciclo...

    ResponderExcluir
  80. "E o Licks?" "E o Maltz?"

    ResponderExcluir
  81. Timaço, Humberto! Super! Torcendo p uma turnê....beijos

    ResponderExcluir
  82. Seria o amanhã é agora ou o amanhã é depois de amanhã?!Alguma coisa assim? Cuco!
    Ansiosa.
    E a agenda, Hg?
    Show!
    Abrç

    ResponderExcluir
  83. Grande expectativa. Com tanta gente boa em um disco, nenhum nome seria mais digno do que "Solo Fértil"

    ResponderExcluir
  84. Nome do Disco? Sem dúvida, "Solo Fértil".
    Seria um belo nome com duplo significado,
    Tanto de solo/terra fértil.
    E de Estar Sozinho e ser fértil - capaz de produzir (ideias, coisas novas, originais); inventivo, engenhoso, criativo...

    Agora a dúvida, Solo é pelo disco ser Solo, único. Ou Solo por que vc vai sair em turnê sozinho, e esses caras apenas vão participar do disco?

    Duvido vc me contar!!!

    ResponderExcluir
  85. Singelo o texto de hoje hein HG, legal assumir que o foco no novo trabalho te faz perder a atenção nas coisas do cotidiano.

    Pra arriscar um palpite sobre o novo título, acho que "solo e bem acompanhado" soa muito comercial, não parece contigo. Nem Insular. Solo fértil? Se eu pudesse escolher colocaria "Semeadura ou Colheita?"

    Mais um na expectativa,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu discordo de ti, Leandro...

      Solo e Bem acompanhado não soa comercial não...

      Talvez te venha a comparação com aquela frase clichê, sim, "antes só do que mal acompanhado", não é?!.

      Eu confesso que apreciei deveras o Solo e Bem Acompanhado... soou-me mesmo algo como ele sempre diz ao próprio respeito: insular.

      Já passou pela tua cabeça, teus sentidos mais profundos, o quanto reunido a portas fechadas, solo, ao escuro de onde se começam as raízes, tu podes estar incrivelmente bem acompanhado de um mundo de pro-messas (paisagens)?

      Entra ainda o teu "Semeadura ou Colheita".
      Entra um universo de sentido nesse simples: Solo e Bem acompanhado.

      Eu gosto.
      :)

      Excluir
  86. "Desregramento dos sentidos". É mais o estilo HG de ser!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Desregramento dos sentidos"

      E quantas vezes nesse mergulhar no próprio escuro de ser, temos que ver com as mãos, respirar com os olhos, ouvir com o coração?

      Um desregramento que faz a alma crescer...

      :)

      Excluir
  87. memoria RIM e o HG
    UP GRADE DO SUL
    bandaNAH


    ResponderExcluir
  88. O nome não importa saber antes do lançamento. É como ganhar um presente e saber o que é. O bom é saber que vem mais uma obra do ilustríssimo H.G. vindo aí. Sucesso garantido

    ResponderExcluir
  89. Plugadaço? Rock'n roll?

    PS: Torcendo por mais uma participação do Maltz!

    ResponderExcluir
  90. É interessante, porque todo disco tem uma "vibe" diferente, e não seria exagero dizer que tem até um "gosto", um "cheiro". Sim, é verdade. Cada disco tem uma natureza de gostos e cheiros que caem bem em um determinado tempo, independentemente da "escala": dos dias até as décadas (ou mais). Às vezes eu acordo e sinto que o dia está para Várias Variáveis, e boto pra tocar... Nunca erro. Outros dias sinto que o clima está pra "O Papa é Pop", e boto pra tocar. Infalível! E ao final de 30 dias, você tem uma nova escala, e descobre que "este mês foi o mês do disco X", seja qual for... Sim, pois todos os meses têm um disco, assim como cada dia. E isso nunca se dá à toa... O disco do (inserir escala de tempo) sempre reflete suas ações e seus sentimentos naquele espaço de tempo. Alguns discos caem melhor no inverno, e outros no outono (tanto as estações do ano, da natureza, quanto nossas estações interiores, da alma). Enfim... O disco do mês é o campeão dos dias, por ter sido tocado mais vezes dentro dessas 30 repetições. E ao final de 12 unidades de 30 vezes, temos "o disco do ano", que normalmente tem uma vibe mais completa, mais significativa: aquilo que você fez durante o ano, aquilo que não fez e... Não importa. Sempre tem um disco do ano, e é sempre magnífico sentir novamente o cheiro e o gosto de um disco que foi "o disco do ano" há muitos anos atrás, tempos depois, quando você está mais velho e as coisas já não são as mesmas, você tendo 15 anos ou 65. Não importa, sempre tem o cheiro nostálgico! Interessante (2), pois eu sinto o cheiro e o gosto do passado, de algum disco do ano, mesmo não tendo vivido aquele tempo, nos dias de hoje. Eu sinto o cheiro e o gosto do Várias Variáveis, mesmo que em 1991 eu não estivesse nem pensando em vir a esse mundo estranho. É, muito interessante! Em resumo, espero que esse novo disco seja não só "o disco do dia e o disco do mês", mas também o disco do ano de muitas pessoas, desse ano e dos anos que virão. Abraços pra você Humberto, e boa sorte nessa empreitada! Sou seu fã, cara!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda estou na fase A Revolta dos Dandis e Ouça o que eu digo hehehe

      Tenho ouvido esses dois cd's ultimamente, há meses!

      Excluir
  91. EU E MINHA CIRCUNSTANCIA

    ResponderExcluir
  92. Esse texto foi tãaaaaaao mas tão inspirador, que me fez voltar a escrever depois de semanas parada! Obrigada 1berto :D Inspirador

    ResponderExcluir
  93. "Direitas, Backhands, Saques e Voleios"

    ResponderExcluir
  94. Nossa! Só eu pensei em "Mais tempo e mais intensidade".
    Mas o que importa mesmo não é acertar pois o melhor presente eu já ganhei: trabalho novo chegando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Mais tempo e mais intensidade".

      Soa como um acorde de vida muito mais bem vivida, sentida, inalada para além dos poros, não é mesmo, Paulo!?

      :)

      Excluir
    2. Boa Cila! É por aí...Sem filtro, na veia!

      Excluir
  95. Nome do Album: Solo Fértil.
    Só senti falta do MALTZ aí, Augustinho ja nem sonho mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos Maltz deve pintar na última hora. Augusto Licks é um sonho distante.

      Excluir
  96. Eu acho que vai ser "Mapas e Bussolas"

    ResponderExcluir
  97. Ansiosíssima! Tomara que role participação do Licks, seria demais! Bom trabalho, mestre :)

    ResponderExcluir
  98. Amei o texto HG....idéias que me clareiam as idéias talvez pq eu tbm estou nessa mudança de ciclo retomando projetos estacionados com uma nova visão...

    adoro suas mudanças de ciclo elas me acompanham e me fortalecem nas minhas mudanças de ciclo!!

    novo trabalho muito foco e sucesso!!!! sempre!!!

    o nome do disco deixa na surpresa e na expectativa afinal to hiper ansiosa pra adquirir o meu!!! to na fila da loja pra comprar original...

    abraçaço!!!!!

    Ligia CN

    ResponderExcluir
  99. Humberto, você convidou o Licks para participar do cd? Se sim, por que ele não aceitou? Belo texto e muito sucesso no recomeço as distorções!

    ResponderExcluir
  100. O que me impressiona é saber que o melhor estar por vir, agora só e muito bem acompanhado!!!!!

    ResponderExcluir
  101. Beagá, 05h34.

    Sim, trabalho muito cedo. Antes de começar li o texto.
    Cá estou, com os olhos cheios d'água, arrepiado ao ler "plugadaço".

    Para mim o disco já começou. Emoção antes mesmo do primeiro acorde.

    Que nós, os de fé, e você possamos nos divertir muito!!!

    =)

    ResponderExcluir
  102. Pow... nao vejo a hora deste trabalho ficar pronto... boa sorte Humberto... essa legiao de fãs nao ve a hora de sair cds, dds e show brasil a fora...quanto ao nome do disco.. ficou na minha cabeça latejando... Solo e Bem Acompanhado... abraços...

    ResponderExcluir
  103. Ver o disco nascer, crescer e fazer sentido na minha storia, a parte que mais gosto.

    ResponderExcluir
  104. Insular seria uma volta a Todo Mundo É Uma Ilha ? =)
    Nos esbarramos na estrada.

    ResponderExcluir
  105. Formação do tchau radar toda de volta! Que bom! Tenho ótimas lembranças desse disco e dessa época.

    ResponderExcluir
  106. Que timaço vai participar desse disco... Será mais um dos "clichês inéditos"??? putz, agora não sei, mas com esse time só pode dar certo.

    ResponderExcluir
  107. Obrigada. Já não deixo mais o tempero cair junto com o miojo. Quando pego o miojo lembro de ti.

    ResponderExcluir
  108. "Forno aberto não assa pão". Genial. Essa eu vou agregar ao meu repertório :-) . Valeu Humberto!

    ResponderExcluir
  109. Praticamente as duas últimas formações dos Enghaw...Pensei que ia rolar o Carlos Maltz também, e pena o Deluqui não está no meio dessas "guitarradas"

    ResponderExcluir
  110. Timaço esse que vai participar do disco, mal posso esperar para ver o resultado, desse solo fértil....

    ResponderExcluir
  111. Sidnei Rodrigues - SP15 de janeiro de 2013 08:57

    Maravilho!!!E queremos que chegue logo a hora de ver essa turma toda.

    ResponderExcluir
  112. Baita Notícia, coração batendo cada vez mais forte, louco pra estar na frente do palco gritando suas letras e pulando com seus acordes, ano de 2013 começando mais do que ótimo \0/. Adal na batera ?? Disco promete !!

    ResponderExcluir
  113. Sorte e sucesso mestre, poquito desapontado com ausências d Maltz e Licks....achei q no mínimo o Maltz tocaria, depois d ter rolado a twittcam do Revolta!!!!Mas feliz, mas triste, mas feliz, mas triste rs......abs mestre!

    ResponderExcluir
  114. Hahahaha... Eu voltei no texto pra ver se achava o nome do disco.
    Solo Fértil é um ótimo nome. Ótima formação. Um verdadeiro exército de um homem só!
    Seja como for, ansiosíssima pra ouvir o primeiro acorde!

    E sempre com a esperança que neste disco novo, se tudo passa talvez você passe por aqui... ^^


    Quetiline, Balneário Camboriú - SC

    ResponderExcluir
  115. Como dizemos uns aos outros aqui entre os amigos de Parnamirim/RN, massaManmassa! Ouvidos e alma contando os dias.

    ResponderExcluir
  116. legal... esperamos anciosos como todos os outros discos valeu...

    ResponderExcluir
  117. Ansiosa esperando por este disco.
    Meu tempo corrido demais não está me deixando ler o blogessinger toda a semana, como eu gostaria, tenho lido alguns textos ou frases soltas em redes sociais, quando tenho tempo, hehe.

    Enfim, no meu tempo corrido, tempo para ouvir músicas inéditas eu terei... Aquela velha pergunta: o que você faz da meia noite as seis?

    ResponderExcluir
  118. Só eu aqui que gostava de Pouca Vogal e queria material inédito deles? Achei um pouco indiferente a forma como a banda se separou.

    Achei que valeria uma postagem sobre os anos do Pouca Vogal e etc.

    Mas, de toda forma. Material inédito é sempre bom. Sucesso nesse novo disco e sua caminhada solo.

    ResponderExcluir
  119. Solo e Bem Acompanhado, ótimo nome =].

    Cara grandes participações destaques para dois caras que sou muito fã, Glaucio Ayala com sua técnica de baterista incrível consegue ter uma pegada leve porém super firme.
    Fernando Aranha, meu ídolo graças a ele que comecei a querer tocar violão no shows da minha banda, comecei a fazer solos com simples arpejos apenas as 2 notinhas do acorde (ficou lindo haha).
    Humberto meste, parabéns pela escolha, sucesso e continue vindo em Muriaé para assistir outra passagem de som sua, a do Pouca Vogal foi muito legal! =]
    abraço

    ResponderExcluir
  120. O nome é o mais fácil de se ver, é o primeiro la: "Solo e Bem Acompanhado - 82"

    ResponderExcluir
  121. Talvez foco de raio laser, solo fértil........ São vários os palpites, afinal de contas, o texto em si,daria bons nomes de discos, vamos ficar aguardando, desde já muito ansiosa,o que eu sei e que com certeza será esplendido este novo trabalho do humberto.

    ResponderExcluir
  122. Eu aposto em "solo e bem acompanhado".

    ResponderExcluir
  123. Sir Gessinger
    Sir Gessinger

    Mas são justamente os mais próximos do Senhor Cronos, que experimentam o tempo fluir na intimidade as vezes distraída de quem está bem familiarizado...

    Não ficamos a toda hora averiguando se o chão realmente está debaixo dos nossos pés, enquanto podemos andar por aí, com a cabeça na lua... Nem desenterrando sementes do solo, para ver se estão brotando...
    Se houve a semeadura, claro que haverá colheitas.
    Aqui, fico com aquelas palavras sobre: Há tempo para tudo...

    Por que, do que adianta colher um fruto enquanto ele ainda está verde?
    E a árvore se conhece de fato pelos frutos que dá...

    E sim, sempre haveremos de fazer alguns sacrifícios, faz parte, porque justamente é como dissestes: o forno aberto não cozinha o pão.

    E saber disso é o motor...
    Não o freio.

    Meu Olá
    E Te cuidas
    ;)



    ResponderExcluir
  124. Procurando os óculos pendurados na testa ? Bah! se fosse uma cobra teria te picado...

    bah1: Os que são ligados a uma sintonia espiritual jamais perdem o interesse pela mudança de ciclos, ao contrário, sabem aprecia las como devem ser a cada ciclo.

    bah2: Como as super produções gravadas na Madison Square Gardem das Twticams ! Um puta ciclo ! Parabéns Cara !

    ResponderExcluir
  125. Foi bom saber que vc é canhoto, como eu!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele não é canhoto, não (pelo menos toca baixo como destro, olha a foto aí no papel de parede)...rs
      A frase me deixa entender o contrário, que ATÉ os canhotos tinham a letra melhor que a dele ;-)
      Confirma Humberto?

      Excluir
  126. Que venha logo.... me senti de novo a adolescente que esperava o lançamento do disco novo tdos os anos, e ficava juntando o dinheiro para poder comprar assim que fosse lançado....rsrsrsrs imaginando como seriam as músicas novas... e por aí vai....
    Valeu Gessinger, boa sorte na nova empreitada! Desafios sempre dão um novo fôlego a vida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pô, sua história lembra a minha
      Eu, Longe Demais Das Capitais (literalmente)

      Excluir
  127. 1berto,

    Você... sempre surpreendo a gente! Agora, é acompanhar a chegada do grande dia em que a criança que há em você realize o seu desejo e alivie a ansiedade que faz esquecer de tudo mais que há ao redor.

    ResponderExcluir
  128. Pô minhas mãos suaram com o texto dessa semana. Pensei que leria o nomes do ENGHAW GLM. Caramba, só faltou uma participação com o Augustinho e o velho Maltz! Ficaram grandes feridas após o fim dos Engenheiros, som com o Augustinho acho que não rolaria. :(

    Eu, Longe Demais Das Capitais (literalmente)

    ResponderExcluir
  129. Semeadura e colheita; nome do novo trabalho????????????????????????

    Eu, Longe Demais Das Capitais (literalmente)

    ResponderExcluir
  130. Minhas opiniões sobre os possíveis nomes do disco:

    -Baudelaire, Rimbaud, Verlaine (será conhecido como BRV e uma das músicas seria "Poeta em Chamas". Aposto nesse)

    -Perdido no Calendário.

    -Até que Água Evapore e um Cheiro de Queimado me Faça Cair na Real (Com o subtítulo "Memórias de um Alzheimer").

    -Não se tira férias disso(????????) (Sim, os pontos de interrogação fazem parte do título, vindo em letras garrafais e vermelho bem vivo. A capa seria o Humberto gritando e se descabelando)

    Se não for nenhum desses, é porque o Sr. Gessinger ainda não entendeu a alma do disco.

    Hehehehe.

    ResponderExcluir
  131. Como um bom apreciador do seu trabalho, exercitei o prazer de reler o texto na esperança de encontrar pistas do novo título.

    Ah, mas olha essa expectativa de descobrir pistas...


    [...]


    Eu nada sabia sobre o "desregramento dos sentidos".
    Nunca havia ouvido falar.

    Às vezes meu cérebro me dá essas panes.
    Mas foi tentando conceituar esse termo em minhas ideias que esta noite tive uma nova percepção: ando mesmo com os sentidos desregrados, há tempos. Não que fujam ao meu controle sempre, mas são travessos e gostam de me tirar do chão quando a cabeça anda na lua...


    Aspirei. Respirei.
    Dei fôlego. Um pouco.

    Notei que há um lado bom nesse desregramento: a vantagem de enxergar (ainda que a visão freie e desenfreie) um pouco além das capacidades próprias.

    Mas os pés devem estar no chão (tato obedecido) enquanto estivermos voando.

    E o amigo Cronos, se for amigo mesmo, vai ajudar a gente a aprender rápido. Assim espero! =)




    ResponderExcluir
  132. Colher, acao e reacao, de outros carnavais....Rebeka

    ResponderExcluir
  133. ligeui meu raio de lazer em todo texto, para descobrir pistas, mas preferi a luz difusa, pois apesar dos meus palpites, prefiro que tudo seja novidade, das músicas invandindo a alma e ensinando o que sempre fez Camões=poesia
    sim poesia se aprende nas vitrolas e Ipods...

    Humberto há aqueles que vão e voltam
    e há agueles que vão para voltar
    ninguém esquece o sonho
    só esquece que não te mandamos
    gritamos: uh engenheiros, uh engenheiros... essa é nossa tribo!

    estou feliz demaaaaiiisss hoojeeee

    ResponderExcluir
  134. Pra mim o título do texto pode ser o nome do disco, "Solo e bem acompanhado" já que tem tanta gente boa agregando valor a uma arte que já é quase perfeita!

    ResponderExcluir
  135. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  136. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  137. Tão gostoso qto saber um pouquinho do processo é pensar que virão 11 inéditas por aí... pra conhecê-las, senti-las, reconhecê-las dobra a dobra. Mostre a cara, novo ciclo!

    ResponderExcluir
  138. Pelo menos pra mim (e tenho certeza que pra um monte de gente também) esse vai ser o primeiro disco de inéditas seu que eu vou ver nascer. Tenho 23 e comecei a acompanhar o teu trabalho em 2004. Tô super ansioso e vai ser foda!

    Eu esqueço um monte de coisa que está na minha frente também. Pensei que era mal de Alzheimer mas pelo visto deve ser mal de Gessinger ahaha!

    Abs!

    ResponderExcluir
  139. Pra mim o nome do disco será "Direitas, Backhands, Saques e Voleios"...

    ResponderExcluir
  140. Cabeça nas núvens... Que nada! Está focado no novo trabalho,
    "HG solo". Sucessaço!!!

    ResponderExcluir
  141. Acho que o nome do disco vai ser simplesmente "Cronos"

    ResponderExcluir
  142. desregramento dos sentidos sera que é esse o nome do disco ?

    ResponderExcluir
  143. "Solo Fértil" é um palpite forte, mas cadê o gerúndio?
    Seria, então "Andando em Solo Fértil" ou "Caminhando em Solo Fértil"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas aí Zec, eu acho que é em outro sentido. Não vejo como se fosse o chão, mas sim em relação ao disco em si. Solo por ser um disco solo e fértil por ter tantas participações de grandes músicos.

      Excluir
  144. (*) Bem vindo ao meu mundo TDA!
    (**) Estou super ansiosa pelo novo CD! E, - wow - que grande elenco!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  145. Tbm sempre deixo a chave pro lado de fora :/

    ResponderExcluir
  146. Solo e Bem Acompanhado? Aposto nesse.Combina pacas!

    ResponderExcluir
  147. "Solo Fértil" em inicias maiúscula :D será?

    ResponderExcluir
  148. O Humberto deve ter mudado muito mesmo, pra gostar de dar autógrafo, ou conversar com o porteiro, lembro claramente como uma das lembranças da minha adolescência que ao pedir um mínimo de segundo de atenção do (até então ídolo) glorioso HG (em franca decadência naquele momento) recebi em troca uma escrita debochada no papel, quase um palavrão. É Humberto, como já vi em algum lugar "toda forma de poder é uma forma de morrer por nada"...pena que só você não percebe que não é nada sem o Licks e o Maltz, graças a você aprendi a não gostar de "ídolo" nenhum, pois como você mesmo disse em uma entrevista antiga "não me importo com o público (sic)". Apenas um post que sei que só vai ser lido por um bando de puxa sacos que colocaram o teu ego na lua... és apenas um mortal hombre... se o teus ídolos como Roger Waters, Nico, Os Incríveis, Luis Carlos Borges e tantos te tratassem com total indiferença no início da tua banda talvez hoje serias apenas um arquiteto meia boca de Porto Alegre.

    ResponderExcluir